A falta de conhecimento sobre os efeitos adversos do consumo em excesso de plantas medicinais levou ao Instituto de Biociências da UNESP a elaborar uma cartilha para alertar sobre os principais efeitos colaterais das ervas mais consumidas na região.

Agora com o inverno chegando, fique atento aos riscos relacionados ao consumo de excessivo de ervas utilizadas em chás:

Guaco: broncodilatador, antitussígeno e antialérgico. Em doses muito altas pode causar vômitos e diarréia.

Poejo: tem papel antioxidante, mas em altas concentrações pode ser hepatotóxico e abortivo.

Boldo: antibacteriano, usado no tratamento de afecções do trato digestivo, não possui relatos de toxicidade e seu efeito abortivo não é comprovado.